No Mural

Mais da metade da população mundial não tem acesso a saneamento básico, diz ONU

Cerca de 4,5 bilhões de pessoas no mundo – bem mais da metade da população global atual de 7,6 bilhões de habitantes – não têm acesso a saneamento básico seguro, segundo relatório recente divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef)

Associados em destaque

Rumo à universalização do esgotamento sanitário de Niterói

A Águas de Niterói, em parceria com a Prefeitura de Niterói, dará início, em outubro, à construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Sapê. Com previsão de conclusão para o fim de 2018, a unidade será a nona da cidade, terá capacidade para tratar 63 litros por segundo e atenderá até 30 mil pessoas nos bairros Sapê, Ititioca, Santa Bárbara e Caramujo.

Opinião

É impossível ampliar saneamento sem capitais privados

Sabe-se da precariedade do setor de saneamento básico, inaceitável num país que tem um dos dez maiores PIBs do mundo. Levantamento divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) confirma esta vergonha nacional.

Privatização versus municipalização: essa não é a questão

Muito se tem falado sobre a privatização dos serviços de saneamento no Brasil como sendo um modelo inverso de gestão adotado por outros casos no mundo.