ÁREA DO ASSOCIADO

  • Login
  • Atibaia Saneamento adota medida sustentável com a reciclagem do efluente tratado

    23/03/2020

    Projeto reutiliza a água do tratamento de esgoto no processo de deságue de lodo.

    Atualmente, a gestão racional da água tornou-se um diferencial competitivo e estratégico das companhias. Um estudo realizado pela Agência Nacional de Águas (ANA), divulgado por meio do relatório “Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil”, aponta que a demanda por água no Brasil cresceu 80% nos últimos 20 anos e projeta que até 2030 o aumento será de 30%. Em Atibaia, a Atibaia Saneamento, empresa do grupo Iguá e responsável pela coleta e tratamento do esgoto na cidade, inaugurou neste mês de março, quando se comemora, o Dia Mundial da Água, um sistema de reciclagem interna de efluente tratado, ou seja, um reaproveitamento do recurso que seria devolvido ao Rio Atibaia após o devido tratamento.

    O processo de tratamento de esgoto gera lodo, esse resíduo precisa passar por um processo de remoção de umidade para ser transportado e destinado em aterro sanitário. Para ser desidratado, o lodo precisa ser submetido a um tratamento químico e então é direcionado para um equipamento rotativo capaz de fazer separação entre líquido e sólidos. Para o preparo da solução de produto químico e a limpeza desse equipamento utiliza-se uma quantidade considerável de água.

    Seguindo a linha da sustentabilidade, a Atibaia Saneamento implantou um projeto que visa reduzir o consumo de água potável na Estação de Tratamento de Esgoto Estoril, aplicando o reuso do efluente tratado na etapa de desidratação do lodo excedente.

    De acordo com a Gerente Operacional da Atibaia Saneamento, Indiara Jogas, com a aplicação desse projeto a Atibaia Saneamento reduzirá cerca de 78% do consumo de água potável na operação da ETE Estoril.

    Por adotar tal medida, a Atibaia Saneamento inscreveu o projeto na 15ª edição do Prêmio FIESP de Conservação e Reuso da Água que homenageia as empresas que adotam medidas efetivas na redução do consumo e do desperdício de água, gerando benefícios ambientais, econômicos e sociais.

    “A gestão racional da água é um desafio-chave para o planeta neste século XXI e nós não queremos apenas observar esse momento, mas participarmos ativamente contribuindo para um melhor uso dos recursos ambientais. O lodo da ETE Estoril já é destinado em uma empresa especializada em soluções ambientais, que transforma o lodo em fertilizante agrícola e agora reutilizando o efluente tratado no processo de desidratação, tornamos nossa operação ainda mais sustentável”, concluiu a gerente.

    Compartilhe: