ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Na contramão do país, Araçatuba possui quase 100% de esgoto coletado e tratado

    11/05/2020

    Na contramão do cenário brasileiro, Araçatuba segue entre as melhores cidades do país no ranking do saneamento com 100% de abastecimento de água tratada, 98% do esgoto coletado e 100% do esgoto tratado. Dados divulgados ontem (6), apresentam números alarmantes sobre a falta de saneamento básico no país, com 83% de atendimento à população com água tratada, 58% de coleta de esgoto e apenas 46% de esgoto tratado. Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua 2019, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    De acordo com o diretor técnico da GS Inima Samar, Rondinaldo de Lima, os investimentos realizados pela empresa nos últimos anos são para preparar Araçatuba para o futuro. “A cidade já é universalizada. Agora, o mais importante é manter a qualidade desses serviços, preparando as estruturas para garantir a segurança hídrica com o desenvolvimento e crescimento do município”, enfatiza.

    A GS Inima realiza a coleta de 98% do esgoto produzido na cidade e realiza 100% do tratamento. A Estação de Tratamento de Esgoto ETE Baguaçu possui estrutura totalmente automatizada e sistema de controle de operações interligado à todas estações elevatórias de esgoto da cidade. Isso garante maior eficiência no tratamento do esgoto e proteção ao meio ambiente.

    Entre os destaques de grandes obras, está a reversão das bacias de esgoto da zona norte da cidade. A obra, de mais de R$ 33 milhões, foi entregue oficialmente para o município em fevereiro de 2020. Com a reversão do esgoto da zona norte foram solucionados passivos ambientais e proporcionou o destravamento econômico dos parques industriais.

    Ainda, de acordo com a GS Inima, a ETE Baguaçu também abrigará a usina de secagem térmica de lodo, um projeto inovador na América Latina que deverá reduzir em até 80% os resíduos gerados no processo de tratamento de esgoto. A obra está em andamento e deverá ser entregue ainda neste ano.

    Em relação ao abastecimento de água, Araçatuba possui 100% de cobertura. A cidade possui três Estações de Tratamento de Água (ETAs I e II e ETA Tietê). Ainda neste ano, explica Lima, será iniciada a construção de uma nova estação de tratamento de água no complexo Baguaçu; que reforça a produção de água para mais de 50% da população e reforça a segurança hídrica de Araçatuba.

    “A região norte, que representa 30% da população da cidade, será beneficiada com um novo reservatório de água tratada, para atender o crescimento populacional daquela região. Outros investimentos também estão sendo realizados para diminuição de perdas, que hoje representa 36% da produção; automação dos painéis de controle dos sistemas de produção, conclusão das obras de setorização e a redundância do sistema de abastecimento do bairro Jussara, que passará a receber água do complexo Baguaçu, caso haja interferência no sistema do poço profundo”, finaliza o diretor técnico.

    FALTA DE ÁGUA

    “Em condições normais de operação não há pontos na cidade onde ocorra falta d’água para a população. O sistema está bem dimensionado e preparado para a demanda atual”, diz a GS Inima, por meio de sua assessoria de imprensa. Com o objetivo de manter essa regularidade no abastecimento é que estão sendo realizadas obras para setorização, ampliação na distribuição de água e melhorias no sistema.

    “Essas obras precisam ser conectadas às redes antigas, por isso, eventualmente, é necessário interromper a distribuição de água em determinadas regiões para a interligação das redes. Isso é realizado de forma programada com o máximo de atenção para que a população esteja bem informada sobre os procedimentos e prazo de interrupção”, diz a nota.

    Porém, existem os casos de interrupções para manutenções emergenciais. Isso ocorre quando há rompimentos de redes ou falhas eletromecânicas. Esses casos também são comunicados pelos canais de atendimento da GS Inima Samar, SMS para os celulares dos clientes e até na imprensa.

    Compartilhe: