ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Pará de Minas mostra que, com gestão e investimento, é possível passar pela estiagem sem problemas de abastecimento

    31/10/2018

    Ao contrário de muitos municípios do estado de Minas Gerais, que historicamente sofrem com torneiras secas no período de estiagem, os cerca de 100 mil moradores de Pará de Minas não precisam se preocupar quando o assunto é abastecimento de água. Mas nem sempre foi assim. Quando Águas de Pará de Minas, concessionária do Grupo Águas do Brasil, assumiu os serviços, em 2015, vários bairros da cidade chegavam a ficar 20 dias sem água. Quando havia água, era feito um rodízio de abastecimento e os horários de fornecimento precisavam ser anunciados nas rádios e mídias locais.

    O auge do colapso se deu em 2013 e 2014, pois a cidade não recebia investimentos em saneamento há cerca de 30 anos. O município chegou a decretar estado de calamidade pública devido à crise hídrica nessa época. Com mudança de gestão e investimentos de cerca de R$40 milhões na construção da adutora que capta água no rio Paraopeba, Águas de Pará de Minas resolveu definitivamente o problema crônico de falta d’água na região, inclusive neste período crítico de falta de chuvas.

    A primeira fase da construção do Sistema de Abastecimento Paraopeba, que resolveu o problema de fornecimento de água na cidade, completou três anos em outubro de 2018. A concessionária implantou essa parte do sistema em apenas cinco meses. Foi construída uma adutora com 28 quilômetros de extensão, ligando o Rio Paraopeba, no distrito de Córrego do Barro, à Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada no bairro Nossa Senhora das Graças. Nesse momento, o problema do abastecimento já estava resolvido, mas a construção de todo o sistema que leva água do rio Paraopeba até a Estação de Tratamento de Água (ETA) Nossa Senhora das Graças foi concluído em agosto de 2016.

    Graças às ações desenvolvidas pela concessionária, a cidade mineira, que fica a cerca de 80 quilômetros de Belo Horizonte, tem hoje os índices dos serviços de água e esgoto muito acima da média nacional (98,7% de abastecimento de água e 97,4% de coleta e tratamento de esgoto). Pará de Minas é uma das duas cidades do estado de Minas Gerais a integrarem o seleto ranking da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), na categoria “Rumo à universalização”, divulgado este ano. A lista aponta as cidades com os melhores índices de saneamento do Brasil.

    Compartilhe: