ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Piracicaba lidera Ranking de Universalização do Saneamento

    29/06/2020

    Três primeiras cidades são do Estado de São Paulo

    A ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) publicou o Ranking de Universalização do Saneamento de 2020. A partir de indicadores de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos, o ranking identifica o quão próximo os municípios brasileiros estão da universalização do saneamento e Piracicaba está em 1º lugar, pelo quarto ano consecutivo.

    A concessionária Mirante, administrada pela holding Aegea Saneamento, desde 2012, é responsável pela operação de todo o sistema de esgotamento sanitário do município, viabilizada por meio de PPP (Parceria Público-Privada) firmada com a Prefeitura Municipal de Piracicaba e o Serviço Municipal de Água e Esgoto – Semae. No último dia 11 de junho, a Mirante comemorou 8 anos de atuação, e a posição no ranking chega como presente pelo trabalho junto a cidade.

    Atualmente, Piracicaba conta com 62 estações elevatórias de esgoto, 24 ETEs (Estações de tratamento de Esgoto) e 1.409 Km de rede coletora de esgoto instaladas. Soma-se 3,4 bilhões de litros de esgoto tratados, números que mantém a cidade na primeira posição. Na edição deste ano, o Ranking de Universalização do Saneamento avaliou 1.857 municípios, representando cerca de 70% da população do país. Com 100% de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta de resíduos sólidos e destinação adequada, o município alcançou 500 pontos, nota máxima nos cinco serviços avaliados.

    As 27 capitais brasileiras estão presentes no ranking, e a região com maior representatividade, considerando todos os municípios brasileiros, é a Sudeste, com 63,67% dos municípios e 88,55% da população. Piracicaba divide o pódio, na categoria cidade de grande porte (acima de 100 mil habitantes), com São Caetano do Sul e Rio Claro.

    Para Ozanan Pessoa, diretor executivo da concessionária Mirante, Piracicaba ao se manter em primeiro lugar no ranking, reafirma o trabalho de empenho e qualidade que é realizado. “Ao analisarmos os últimos vinte anos do histórico de internações causadas por doenças diarreicas no município, verificamos uma redução de 57%. Sabemos que as doenças relacionadas à ausência de tratamento de esgoto afetam pessoas de todas as idades, mas as crianças são as mais prejudicadas com o problema. Mesmo fora dos casos extremos que resultam em morte, essas doenças prejudicam o desenvolvimento e a frequência das crianças às aulas. Segundo o BNDES, no Brasil, 65% das internações hospitalares de crianças menores de 10 anos estão associadas à falta de saneamento básico. No caso dos adultos, essas doenças impactam diretamente em ausências em suas ocupações. Sendo assim, nossa área de atuação está inteiramente ligada à saúde, e o ranking da universalização do saneamento reflete a importância do setor e evidencia nosso trabalho, investimentos e dedicação. Estamos muito satisfeitos e felizes em poder fazer parte da história do saneamento da cidade que acolhe a concessionária Mirante há 8 anos”, destaca.

    O diretor presidente da concessionária, Jacy Prado, avalia que a posição da cidade no ranking é mais um passo no avanço de assegurar o plano de ação de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas) previsto na Agenda 2030. “A falta de saneamento básico gera impactos negativos à saúde da população, uma gestão que mantém a universalização do saneamento caminha para cumprir metas de importância mundial”.

    Prado, ainda destaca que o relatório mundial das Nações Unidas, que retrata o desenvolvimento dos recursos hídricos 2019, traz à tona um panorama difuso em que diferentes grupos de pessoas são “deixados para trás” por diferentes motivos. “Atualmente é notório o movimento global para o alcance dos objetivos relacionados a água estabelecidos na agenda 2030, contudo a ressignificação do pretérito mundial indica que se a exclusão e a desigualdade não forem tratadas de forma explicita e responsável, tanto em políticas públicas como em intervenções necessárias, os mais necessitados continuarão no processo de exclusão. Destaco que para a erradicação desse pretérito, no município de Piracicaba, esforços são empenhados quanto a gestão de recursos hídricos viabilizando o acesso a água e os benefícios do tratamento do esgoto, assegurando que ninguém seja deixado para trás, trilhando um caminho de equidade e desenvolvimento sustentável”.

    E ressalta, “O saneamento é um elemento transformador da vida humana e quando reconhecemos isso percebemos que cada ser humano é merecedor de oportunidades justas, independentemente do rendimento, gênero, idade, etnia, raça, estado migratório, incapacidade, localização geográfica e qualquer outra caraterística relevante à equidade humana. É impossível termos saúde sem abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto adequados, por isso temos muito orgulho em permanecer na primeira posição”, conclui.

     

    Compartilhe: