ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Prefeitura planeja concessão para tratamento de esgoto em 19 bairros da Zona Oeste do Rio

    31/07/2018

    O prefeito Marcelo Crivella lançará uma parceria público-privada para a concessão do sistema de esgotamento sanitário de 19 bairros da Zona Oeste, que hoje são atendidos pela Cedae. O projeto tem com como objetivo resolver problemas ambientais por um custo menor.

    Em nota, a prefeitura informou que uma comissão formada por técnicos da Subsecretaria de Projetos Estratégicos e da Fundação Rio Águas terá, a partir da próxima terça-feira, o prazo de dez dias para analisar e atualizar o trabalho de duas empresas que, em 2015, elaboraram estudos relativos à coleta e tratamento de esgoto na região dos seguintes bairros: Anil, Cidade de Deus, Curicica, Freguesia, Gardênia Azul, Jacarepaguá, Pechincha, Praça Seca, Tanque, Taquara, Vila Valqueire (todos situadas na AP 4.1) e mais outros bairros localizados na AP 4.2: Barra da Tijuca, Joá, Itanhangá, Camorim, Vargem Pequena, Vargem Grande, Recreio dos Bandeirantes e Grumari .

    Confira a nota:

    “A Prefeitura do Rio de Janeiro lançará uma Parceria Público-Privada (PPP) para a concessão do sistema de esgotamento sanitário em 19 bairros da Zona Oeste situados na AP-4, hoje atendidos pela Cedae. Uma comissão formada por técnicos da Subsecretaria de Projetos Estratégicos e da Fundação Rio Águas terá, a partir desta terça-feira, 24 de julho, o prazo de dez dias úteis para analisar e atualizar o trabalho de duas empresas que, em 2015, elaboraram os estudos relativos à coleta e tratamento do esgoto naquela região.

    Essas duas empresas, Aegea Saneamento e Participações e Saneamento Ambiental Águas do Brasil S.A., foram escolhidas na ocasião por meio de um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). O estudo, orçado em R$ 4 milhões, foi desenvolvido sem custos para a Prefeitura.

    O resultado do trabalho da comissão criada agora pelo prefeito Marcelo Crivella será publicado no Diário Oficial e, posteriormente, apresentado e discutido em audiência pública, na qual a sociedade terá a oportunidade de se manifestar sobre o projeto. Após esta etapa, será lançado então o edital para a formação da PPP, que terá por objetivo escolher as empresas que cuidarão do esgotamento sanitário da AP-4, resolvendo um grave problema ambiental por um custo menor”.

    Compartilhe: