ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Saneamento e água potável são os fatores que mais preocupam os brasileiros

    05/01/2017

    Somos parte de um mundo demasiadamente populoso, onde as condições de vida não são iguais para todos. A água, por exemplo, deveria ser um bem universal, mas milhares de pessoas ainda passam sede. E isso acontece longe ou perto de você.

    Fontes da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgaram que cerca de meio milhão de civis de Mossul, no Iraque, sofrem com a escassez de água potável hoje. A cidade foi dominada pelo Estado Islâmico (EI) e está entrando em um colapso, já que a população também têm dificuldades para encontrar alimento.

    No Brasil, uma pesquisa divulgada pelo Datafolha – em parceria com o Instituto Máquina – informou à falta de água para consumo como sendo um dos fatores que mais preocupam os brasileiros. Acredite ou não, mais de 30 milhões de pessoas não possuem acesso a água potável no país.

    No mapa abaixo, é possível verificar o risco de escassez de água na América Latina.

    Outro ponto importante do estudo é que 78% dos habitantes considera a ausência de rede de esgoto como sendo o problema principal de infraestrutura. De acordo com o Instituto Trata Brasil, apenas “48,6% da população tem acesso à coleta de esgoto e mais de 100 milhões de brasileiros não têm o serviço”. O Instituto aponta também um descaso nas 100 maiores cidades do país: “cerca 3 milhões de pessoas despejam esgoto irregularmente, mesmo tendo redes coletoras disponíveis”.

    E se falarmos em escala mundial, existem 2,4 bilhões de pessoas vivendo sem acesso a banheiros. “17% das mortes no trabalho são causadas por transmissão de doenças. Isso serve de incentivo para as companhias investirem em acesso apropriado a saneamento com o objetivo de evitar perdas globais de 260 bilhões de dólares por ano”, alerta a ONU.

    Confia a pesquisa na íntegra!

    Compartilhe: