ÁREA DO ASSOCIADO

  • Login
  • Subconcessão já aplicou R$ 273 mi na ampliação de serviços de água e esgoto em Teresina

    04/04/2018

    Após dez meses à frente do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí, Francisco Costa deixa a pasta e destaca os avanços na regularização do abastecimento de água da capital como uma das principais ações de sua gestão. Por meio do modelo de subconcessão, o Governo do Estado levou maior eficiência e modernização ao saneamento básico da capital.

    “Foi o modelo no qual apostamos e que tem dado resposta rápida na área de abastecimento de água e também, com intervenções já iniciadas no esgotamento sanitário. Essa parceria entre o Governo do Estado e o setor privado tem conseguido bons resultados para Teresina na área do saneamento”, destacou Costa.

    Ao assumir as funções, em julho de 2017, a subconcessionária  Águas de Teresina, em parceria com o Instituto de Águas, elaborou um plano de ações emergenciais para amenizar os efeitos do B-R-O Bró para os teresinenses. As melhorias realizadas possibilitaram a ampliação da distribuição de água em 2 milhões de litros por dia, beneficiando cerca de 360 mil teresinenses com maior oferta de água tratada. Inicialmente, o planejamento englobava 14 áreas da cidade, e no decorrer dos trabalhos subiu para 31.

    Na zona sudeste, a instalação da estação de bombeamento do Dirceu aumentou em 600 mil litros por hora a disponibilidade de água para a região. Após a reativação de poços, interligação de redes e  readequações em reservatórios, os residenciais como Eduardo Costa e Orgulho do Piauí passaram a contar com abastecimento regular, além dos bairros Portal da Alegria, Torquato Neto e Angelim.

    A conclusão da Estação de Tratamento de Água Codipi (ETA), na zona norte, ampliou a produção de 430 mil litros de água por hora para 900 mil litros/hora. As melhorias nessa região beneficiaram ainda o residencial Jacinta Andrade.

    A nova adutora, implantada na zona sul de Teresina, com 3,2 quilômetros de extensão, faz a interligação da ETA III ao Centro de Reservação do Parque Piauí, responsável pela distribuição para mais de 80% da cidade. Com a operação dessa nova rede, 540 mil litros de água a mais por hora estão sendo distribuídos.

    Na área do esgotamento sanitário, a revitalização da Estação Elevatória de Esgoto Riverside, bem como a reforma e modernização de outras 16 estações existentes na capital, marcaram o início das obras para ampliação do sistema de esgoto na capital.

    Nos oito meses de operação, o modelo de subconcessão já possibilitou a aplicação de R$ 273 milhões na ampliação e modernização dos serviços de água e esgoto em Teresina. Ao longo do contrato, que tem duração de 30 anos, será investido R$ 1,7 bilhão, sendo R$ 650 milhões nos primeiros cinco anos.

    Interior do estado

    Com o objetivo de universalizar o abastecimento de água e esgoto no Piauí, estudos sobre as condições dos sistemas estão sendo realizados em diversas regiões do estado a fim de mapear os problemas existentes. “A proposta é que tenhamos blocos de investimentos para a região sul; região norte e demais regiões de acordo com as peculiaridades de cada grupo”, explicou Francisco Costa.

    Além disso, a perfuração de poços também foi uma estratégia adotada pelo diretor Francisco Costa para resolver problemas de falta de água no interior do estado. Municípios como Pio IX, Patos, Alegrete e Francisco Santos já foram beneficiados com a ação.

    Ações em parceria com a Agespisa também foram adotadas para dar solução a problemas antigos em municípios do interior do estado. Em Floriano, por exemplo, o bairro Zé Pereira está recebendo intervenções para solucionar a problemática do alto índice de salinidade da água fornecida para o conjunto. A previsão é que a obra esteja concluída até o fim de abril.

    Foi realizada também, em Floriano, a substituição de redes antigas de água por novas tubulações. Mil metros de novos tubos foram implantados no bairro Nossa Senhora da Guia. Os bairros Alto da Cruz, Vila Leão, Planalto Sambaíba, Matadouro, Juá, Riacho Fundo, São Borja, Campo Velho, Tamboril, Morro do Tiro e dos conjuntos Paraíso, Pedro Simplício e Hermes Pacheco passaram também a receber mais água de qualidade após implantação de 12.400 metros de rede de distribuição em PVC e 800 novas ligações domiciliares de água.

    Além disso, novos reservatórios foram construídos, como o do bairro Morro do Tiro, com capacidade para 1,5 milhão de litros.

    Em Amarante, a reservação de água do bairro Novo Amarante está sendo ampliada, o que beneficiará cerca de 500 famílias.

    “Durante minha rápida passagem pela área do saneamento, procurei contribuir da melhor forma para solucionar as diversas problemáticas existentes em nosso estado. E é com essa mesma vontade, esse mesmo desejo de continuar trabalhando por dias melhores no nosso estado, que me despeço da gestão pública para seguir um novo caminho. Agradeço ao governador Wellington Dias por me confiar mais esse grande desafio, e ao deputado federal Assis Carvalho por ser parceiro e grande colaborador do nosso trabalho”, finalizou Francisco Costa.

    Fonte: Portal Cidade Verde

    Compartilhe:
    Translate »