Vice-presidente da ABCON fala sobre o atraso do saneamento e revela propostas para o setor em Ribeirão Preto

Dez anos após ser publicada, a Lei do Saneamento Básico precisa ser fortalecida para garantir a segurança jurídica necessária à viabilização de investimentos em um setor que possui grande déficit, principalmente na coleta e tratamento de esgotos.

Para falar sobre “Como viabilizar os investimentos para universalizar o acesso aos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário”, o vice-presidente da ABCON (Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto), Paulo Roberto de Oliveira, participa nesta sexta-feira, 25.08, do encontro sobre os 10 anos da Lei do Saneamento, que acontece no Anfiteatro da FEA-RP (inscrições podem ser feitas pelo site www.iea.usp.br/rp).

A segurança jurídica é um dos principais fatores que poderão contribuir para acelerar os investimentos no saneamento, defende a ABCON. Hoje, metade da população brasileira continua sem acesso a sistemas de esgotamento sanitário e apenas 42,67% do esgoto gerado é tratado; o país ainda possui 2,5 milhões de domicílios sem instalações sanitárias.

Paulo Roberto de Oliveira defenderá algumas propostas da ABCON no evento, que contará ainda com a participação no debate de representantes do BNDES e da Caixa Econômica Federal.

A mesa sobre investimentos em saneamento acontece a partir das 9 horas.

Serviço
10 anos da Lei Nacional de Saneamento Básico: Avanços, Dificuldades e Agenda para o Setor
Como viabilizar os investimentos para universalizar o acesso aos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário

25.08, sexta-feira
9h
Local: Anfiteatro da FEA-RP
Endereço: Avenida Bandeirantes, 3900 – Vila Monte Alegre, Ribeirão Preto – SP
Informações e inscrições: (16) 3315-0368

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please copy the string WNTVXw to the field below: