ÁREA DO ASSOCIADO

  • Login
  • Workshop de saneamento aborda a importância do setor para a evolução humana

    18/07/2019

    Desde a idade antiga, o saneamento tem sido um fator primordial para o desenvolvimento humano. Esse contexto histórico recentemente foi apresentado e discutido com jovens assistidos pelo Instituto Formar, no Workshop de Saneamento promovido pela concessionária Mirante.

    A iniciativa realizada pela área de Responsabilidade Social contou com a participação de 21 alunos e duas representantes da instituição e teve como propósito instigar os jovens a compreenderem a importância do saneamento no contexto histórico da humanidade e de que forma ele pode afetar o desenvolvimento de uma população.

    O tema proferido pela coordenadora de Responsabilidade Social, Maria Aparecida Draheim, expôs resgates históricos que passaram desde o surgimento das primeiras civilizações na Pré-História até a Idade Contemporânea.

    O workshop revelou os estudos que comprovam a existência de civilizações que no ano 2.700 a.C já demonstraram estarem à frente do seu tempo, adotando hábitos de higiene e implementando infraestruturas que garantiam o acesso a banhos e ao vaso sanitário. O sentido oposto também foi abordado, como o destacado na Idade Média, com o surgimento de doenças e pandemias fatais como a Peste Negra. Já no período contemporâneo foi apresentado aos participantes a excelente situação do município de Piracicaba, que se destaca por ter água tratada, coleta e tratamento de esgoto para todo o município.

    Além disso, a atividade propôs também a reflexão acerca da responsabilidade compartilhada e o papel que cada cidadão deve assumir para assegurar a preservação do meio ambiente e continuidade dos recursos naturais para as próximas gerações.

    Segundo Maiane Castro, gestora de Parcerias do Formar, esse tipo de ação complementa os trabalhos realizados pela instituição e contribuem com a formação do aluno.

    “Pensando no compromisso que temos enquanto instituição, para desenvolver os adolescentes e prepará-los não somente para o mercado de trabalho, a gente vê a atividade como uma oportunidade de reconhecer o que a cidade tem e dar ciência e alertar sobre a importância dos tratamentos realizados aqui. Além disso, a experiência auxilia a estimular a responsabilidade social, ambiental e principalmente a conscientização dos estudantes”, explica a gestora.

    Para a assistente social, Laura Secamilli, as informações apresentadas pelo workshop contribuíram para despertar do senso de responsabilidade e dever de cidadão que os estudantes devem assumir nas questões relacionadas ao meio ambiente, além disso, podem ser tornar multiplicadores das mensagens apresentadas.

    “As questões relacionadas a conscientização, ao exercício da cidadania, da compreensão sobre o funcionamento do processo e a possibilidade de compartilhar em casa essas informações, são extremamente importantes, pois são coisas muito simples, que talvez venham se perdendo ao longo do tempo. É essencial que os jovens entendam que o município está desempenhando seu papel no saneamento, mas que eles também têm a responsabilidade de cuidar do que é nosso”, destaca a assistente.

    De acordo com a coordenadora de Responsabilidade Social da Mirante, Maria Aparecida Draheim, o propósito do workshop foi o de abordar de uma forma diferenciada os conceitos e todo o contexto histórico e social em que o saneamento está inserido e, desta forma, despertar o interesse dos alunos sobre a importância da responsabilidade compartilhada acerca da conservação do meio ambiente.

    “Resgatar a história e compartilhar conhecimentos nos ajuda a compreender todo o contexto atual do setor e procurar usar como exemplo para aprimorar cada vez mais os nossos serviços. Mas do que isso, ao disponibilizar essas informações para os jovens, estamos oferendo uma oportunidade de autorreflexão daquilo que pode ser feito, da postura que deve ser adotada para assegurar um ambiente mais preservado, saneado e com recursos disponíveis o suficiente para às próximas gerações”, salienta a coordenadora.

    Compartilhe:
    Translate »