ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Edição 02

    ANO II - ABR A JUL/2015

    /

    Prêmio

    Jurados do Prêmio Sustentabilidade 2015 terão tarefa difícil

    em 21 de Dezembro de 2017

    O SINDCON lançou a ideia: um prêmio para incentivar a inovação nos serviços de saneamento, com foco na necessidade de utilizar melhor os recursos naturais, tecnológicos, humanos e financeiros. Profissionais das empresas do setor abraçaram a proposta e os resultados já aparecem.

    Dos 57 projetos inscritos para o Iniciativa tem mais de 50 projetos inscritos; preparativos para conhecermos os vencedores seguem com sucesso Prêmio Sustentabilidade 2015, 44 foram enviados no dia 30 de março de 2015. A categoria Técnica foi a que recebeu mais inscrições: 23, seguida por Institucional, com 14 projetos, e Gestão, com 7. Cada uma terá um vencedor, com direito ao prêmio de R$ 15 mil.

    Nessa premiação, existe algo mais importante que ganhar. É fazer com que a sustentabilidade esteja mais presente no setor de saneamento. “Entendo a iniciativa não como um incentivo à competitividade entre empresas, mas como meio de mostrar que a sustentabilidade é um item a ser valorizado e buscado por todas elas”, resume Marcos Von Sperling, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que está entre os jurados que irão avaliar os trabalhos.

    Outros especialistas também estão confirmando sua participação no júri. Alguns já atuaram em premiações semelhantes, como o gerente de projetos da Eletrobras, Marcus Barreto, a diretora de projeto da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, Ambra Nobre; e a jornalista Sandra Mogami, editora da revista Hydro.

    Para Barreto, é fundamental que prêmios de sustentabilidade incentivem o uso consciente de recursos como água e energia elétrica.

    “A experiência como avaliador é gratificante, à medida que encontramos ações que promovem o desenvolvimento com menos impactos ambientais”, explica. Ambra acrescenta que a necessidade de tornar as operações mais sustentáveis coloca as empresas diante de uma importante tarefa. “Inovar de forma sustentável é um grande desafio”, diz.

    Já a gerente da Caixa Econômica para financiamentos em saneamento e infraestrutura, Ludmila Felipe, ressalta que prêmios como o do SINDCON motivam a participação dos profissionais em ações sustentáveis. “Toda iniciativa nas empresas deve contar com o apoio dos colaboradores”, afirma. “Cada ação que promove a sustentabilidade, por mais simples que pareça, pode contribuir com a redução dos problemas ambientais”.

    Os finalistas do Prêmio começarão a ser conhecidos a partir de 28 de maio. Vale lembrar que o segundo e o terceiro colocados em cada categoria também receberão uma placa em reconhecimento. E todos os que chegarem à etapa final ganharão certificados de participação. A expectativa da jurada Renata Toledo, professora da USP, é que os projetos sejam “fontes de inspiração” para as concessionárias de saneamento. “Esperamos que as boas iniciativas ultrapassem os muros das empresas e sejam compartilhadas com outros prestadores de serviço do setor”, diz ela.

    Compartilhe: