ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Edição 16

    ANO VI - JAN 2020

    /

    Na Rede

    Na Rede

    em 17 de Fevereiro de 2020

    Saneamento é tema relevante no documentário de Bill Gates

    A série foi dirigida por Davis Guggenheim e tem três episódios de pouco mais de 50 minutos cada. Ela mostra a infância, a carreira e a trajetória do visionário, além de trazer detalhes sobre sua vida pessoal, sua rotina e seus hábitos. No primeiro episódio, Bill Gates fala sobre a missão de vida ou morte para melhorar as condições de saneamento no mundo em desenvolvimento. Suas irmãs relembram a infância com ele. Na parte 2, o foco são as relações que moldaram sua vida, incluindo uma amizade de infância e o vínculo com Paul Allen, cofundador da Microsoft. A busca de soluções para as mudanças climáticas é o principal tema do terceiro e último episódio.

    Nova York terá 9 mil jardins de chuva em suas calçadas

    A cidade de Nova York começou a construir mais 5.000 jardins de chuva, que foram especialmente projetados para os bairros do Brooklyn, Bronx e Queens. As obras fazem parte do Programa de Infraestrutura Verde da prefeitura e dará continuidade aos mais de 4.000 jardins de chuva já existentes. Os jardins irão captar 2 milhões de m3 de água enquanto embelezam e refrescam a cidade.

    O Esgotômetro continua rodando

    Confira quantas piscinas olímpicas de esgoto estão sendo despejadas desde o dia 1º de janeiro de 2019, até o momento.

    Silêncio!  Estamos inovando

    O jornal britânico The Guardian revelou em reportagem a existência de um movimento global de empresas que trazem inovações sustentáveis geniais aos seus processos de produção, mas optam por não divulgá-las ao público – é a chamada sustentabilidade secreta. Sabe-se, por exemplo, que uma indústria asiática está conseguindo produzir uma calça jeans com apenas um litro de água – em 2015, a marca mais famosa de jeans, a Levi Strauss & Co., calculou serem necessários 346 litros de água para fazer uma calça.

    Site da BRK Ambiental conta com nova ferramenta de acessibilidade digital para usuários surdos 

    A BRK lançou um novo recurso destinado aos usuários surdos: uma ferramenta de fácil acesso que faz a tradução dos textos e vídeos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). A interpretação automática do conteúdo é feita por um carismático personagem em 3D, chamado Hugo.

    Compartilhe: