ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Edição 06

    ANO III - AGO A NOV/2016

    /

    Iniciativas Sustentáveis

    Os Biodigestores da Águas do Imperador

    em 06 de Agosto de 2016

    A partir desta edição, vamos apresentar algumas das iniciativas sustentáveis de nossas concessionárias: projetos que respeitam o meio ambiente e a comunidade, e se incorporam de forma harmoniosa às boas práticas e à gestão integrada dos recursos hídricos.

    Começamos com uma experiência que já ganhou reconhecimento internacional: os biodigestores da concessionária Águas do Imperador, em Petrópolis, RJ.

    Biodigestor da Vila Ipanema: um dos dez já instalados pela concessionária em Petrópolis, RJ

    As soluções oferecidas pelos biodigestores em Petrópolis (RJ) fizeram com que o trabalho da concessionária Águas do Imperador, empresa do Grupo Águas do Brasil, se tornasse referência internacional em saneamento básico. Implantados em regiões de topografia acidentada e ocupações desordenadas, eles são a única solução para tratamento de esgotos nessas condições.

    Comitivas de outros estados e de países como Marrocos, França e Alemanha, além de integrantes do Banco Mundial, já visitaram essas unidades de tratamento, que se enquadram nos melhores modelos de sustentabilidade e preservação ambiental. O décimo biodigestor da cidade entrou recentemente em operação.

    Para a implantação das unidades, é realizado um trabalho de educação ambiental na região e, sempre que possível, é utilizada mão de obra local em sua construção. Os filtros são compostos por milhares de pneus e garrafas PET, materiais altamente poluentes que são retirados da natureza e ainda ganham função despoluente. Não há cobrança de tarifa pelo tratamento de esgoto da região, e o biogás gerado é utilizado em creches e por moradores da própria comunidade.

    Além disso, os biodigestores não consomem energia elétrica, tratam o esgoto no local onde ele é gerado e, ao final do processo, o efluente tratado é devolvido aos rios com até 85% de pureza em relação à carga orgânica inicial. Outro fator importante é o custo de implantação de um biodigestor, que é cinco vezes menor do que de uma Estação de Tratamento de Esgoto convencional.

    Através do tratamento biológico de dejeto humano com reciclagem de nutrientes e produção de biogás, os biodigestores são capazes de reduzir em até 70% a matéria orgânica. Acoplados a biofiltros e a zonas de raízes, aumentam sua capacidade na remoção de carga orgânica, podendo chegar a 90% de eficiência.

    Os biodigestores estão instalados em 10 bairros de Petrópolis: Quarteirão Brasileiro, Vila Rica, Córrego Grande, Vila Ipanema, Nogueira, Siméria, Bonfim, Independência, Morro do Gavião e Caxambu.

    Vale a pena conhecer!

    Compartilhe: