ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Edição 02

    ANO II - ABR A JUL/2015

    /

    Editorial

    Vitrine profissional

    em 21 de Dezembro de 2017

    Giuliano Vito Dragone
    Presidente do SINDCON

    Tivemos um retorno positivo a respeito da primeira edição desta nossa revista. A Canal SINDCON foi recebida com grande interesse pelos colaboradores das concessionárias privadas, e até foi motivo de comentários nas redes sociais.

    Nosso desafio é manter a publicação como uma leitura que contribua para qualificar ainda mais seus leitores, que, por sinal, fazem parte hoje de um grupo de profissionais que desperta o interesse de toda a sociedade.

    Em função da chamada crise hídrica, os brasileiros passaram a discutir com mais intensidade sobre as operações de serviços públicos de água e esgoto: sua tecnologia, o desenvolvimento de novas soluções, a gestão dos recursos hídricos, o planejamento de ações, o respeito ao meio ambiente e os projetos que os operadores privados e públicos estão propondo para o saneamento.

    Essa demanda em conhecer o nosso serviço faz com que nosso segmento seja reconhecido, e abre novas possibilidades profissionais. Nesta edição da Canal SINDCON, procuramos apresentar esse novo cenário e indicar algumas formas de se investir em uma carreira em nosso segmento. Temos, inclusive, alguns relatos de quem já obteve progresso profissional e permanece se aperfeiçoando para alcançar novas conquistas.

    É importante valorizar nossos colaboradores, não apenas aqui, nesta revista, mas em todas as ações que o SINDCON promova. Temos trabalhado com esse objetivo, e o resultado tem sido muito gratificante para todos. Importante acrescentar que, com a maior presença da iniciativa privada no saneamento, novas concessionárias se unem ao SINDCON, fortalecendo a entidade. A esse pessoal que chega agora ao segmento, a nossa saudação: Sejam bem-vindos!

    Gostaria de terminar esse nosso papo inicial fazendo votos para que nós, profissionais do saneamento, possamos de fato contribuir de forma mais decisiva para a saúde e o bem-estar da população brasileira. Essa é a maior contribuição à sociedade que podemos almejar, e devemos estar preparados para exercer nossa vocação.

    Compartilhe: