Depois de anunciar a entrega de quatro usinas de energia fotovoltaica em abril deste ano em Cuiabá, Mato Grosso, a Aegea e a Brasol colocam em operação mais quatro unidades recém-conectadas, dentro do Oeste Solar Parque. 

O volume estimado de geração de energia é de 177 megawatt por mês e somam uma potência instalada de 1170,1 kWp. 

 

Aegea opta pelo uso de energia renovável

 

A adoção de energia solar pela Aegea faz parte do compromisso da companhia em colocar a Sustentabilidade e os pilares ESG no centro de todas as suas decisões.  

O grupo faz uso cada vez mais eficiente dos recursos naturais em suas concessões, priorizando uma matriz energética renovável combinada com o aumento na eficiência energética e metas de redução de consumo de energia. 

Essa é uma tendência crescente entre empresas líderes que optam por fontes de energia renováveis (limpas) como estratégia de proteção contra o aumento do custo da energia elétrica e para atender às metas corporativas de sustentabilidade. 

 

Consumo consciente de energia

 

Para David Taff, diretor de investimentos no Brasil da Siemens Financial Services e conselheiro da Brasol: 

“A Brasol tem uma proposta diferenciada de geração distribuída como um produto financeiro. Neste modelo de autoconsumo remoto, a energia é colocada à disposição do cliente de maneira mais barata”, disse. 

A parceria das empresas se insere dentro da estrutura DEGREE da Siemens, um acrônimo, em inglês, para as palavras Descarbonização, Ética, Governança, Eficiência de recursos, Equidade e empregabilidade.  

Sob essa direção, a companhia quer fortalecer seu compromisso de apoiar a transformação da sociedade pela tecnologia. 

O loteamento de geração distribuída fica localizado no km 9 da Estrada da Guia, em Cuiabá, e tem 200 hectares.  

 

As novas usinas de energia fotovoltaica

 

As novas usinas de Águas de Paranatinga, Águas de Barra do Garças, Águas de Pedra Preta e Águas de São José agora se somam a Águas de Poconé, Águas de Primavera do Leste, Águas de Sinop e Águas de Campo Verde.  

Junto com a entrega destas usinas fotovoltaicas e mais unidades no Rio de Janeiro e no Amazonas, Aegea e Brasol estão explorando outras parcerias. 

As empresas estão incluindo a aplicação dos sistemas de monitoramento inteligente da Siemens Smart Infrastructure para trazer maior eficiência em todas as operações da Aegea. 

 

Aegea e Brasol

 

Brasol e Aegea assinaram contrato na modalidade EaaS em agosto de 2021, onde a Brasol se comprometeu a investir 100% do capital, assegurando economia nos custos de energia. 

 Hoje, a Brasol prevê a aplicação do modelo de negócio EaaS para uma ampla gama de projetos da Siemens. 

Além disso, proporciona economias importantes e outros benefícios a grandes consumidores comerciais e industriais de energia. 

“Estamos interessados em ajudar a Aegea e todos os nossos clientes a encontrar economia e eficiência em seu portfólio, usando dados para criar inteligência energética. E isso é só o começo”, diz Ty Eldridge, Founding Partner e CEO da Brasol. 

 

Os compromissos da Aegea com a agenda ESG

 

Para Emerson Rocha, gerente de Gestão de Energia e Eficiência Energética da Aegea: 

“Avançar nessa parceria com a Brasol é muito gratificante para nós. A energia é o principal insumo utilizado em nossas operações e a adoção de fontes limpas e que contribuem para a redução de emissões na atmosfera é uma prioridade para a Aegea”, disse. 

Segundo Emerson, atualmente, 94% da energia consumida nas unidades da empresa são de fontes renováveis.  

“Recentemente assumimos como meta a redução de 15% do consumo específico de energia, medido em kWh/m³, até 2030, o que reforça o compromisso da companhia na agenda ESG”, afirma. 

Rocha explica que essa meta está atrelada a uma emissão de um Sustainability-Linked Bonds (SLB), operação inédita para empresas de saneamento no Brasil. 

 A empresa tem avançado em sólidas parcerias e já possui projetos de geração distribuída em operação e implementação em 10 estados. 

 

Aegea e Brasol seguem na geração de energia limpa e renovável

 

O CEO da Oeste Solar Energia, Tiago Vianna, disse do compromisso entre as empresas na prestação de serviços de excelência. 

Tiago Vianna: ‘’Estamos agora à frente de mais uma entrega de geradores solares para a Brasol, com isso realizamos mais uma parceria entre Brasol, Siemens e a Oeste Solar Energia, que entra como desenvolvedora dos projetos e faz o full EPC (modelo de contrato), ou seja, entregará o gerador turn key (chave na mão) funcionando”. 

Para ele, a Brasol segue na geração de energia limpa e renovável para a Aegea, que é a empresa que fará o uso desse produto durante muitos anos, trazendo assim, uma pegada de carbono mais leve para todo setor da distribuição de água.  

“Essa parceria é muito importante, pois desses contratos firmados de full EPC nascerá uma parceria mais forte e trará novos investimentos para o estado de Mato Grosso, gerando renda, emprego e produzindo energia limpa e sustentável”, disse.