O Grupo Águas do Brasil, uma das maiores companhias privadas de saneamento básico do país, reforça o seu compromisso de crescimento sustentável através do primeiro Relatório de Sustentabilidade, lançado na última quinta-feira, (19). 

 

O primeiro Relatório de Sustentabilidade do Grupo

 

O documento está alinhado às diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). O Relatório de Sustentabilidade reforça o compromisso da empresa em crescer de forma sustentável, colocando os resultados e iniciativas ASG. 

O lançamento do relatório anual faz parte de uma estratégia macro de ampliação das ações de sustentabilidade para toda a holding. O Grupo Águas do Brasil controla, hoje, 13 concessionárias e 2 unidades operacionais no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, com cerca de 4 milhões de pessoas atendidas. 

 Para Marilene Ramos, diretora de Sustentabilidade e Relações Institucionais do Grupo, o objetivo do lançamento do relatório é investir cada vez mais em ações de impacto positivo. 

 

20 anos de atuação

 

O trabalho da empresa tem gerado grande impacto ambiental, social e econômico. “[As ASGs] sempre foram grandes preocupações para o Grupo Águas do Brasil. Para citar um exemplo, o trabalho da companhia reduziu a quase zero os casos de doenças de veiculação hídrica em Paraty (RJ), que chegavam a 56 a cada mil habitantes antes da concessão.”, disse Marilene. 

Em linha com a recente adesão do Grupo à Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), o documento organiza os resultados em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.  

 

Programas de sustentabilidade

 

Entre os assuntos abordados no relatório, está o de assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável do saneamento para todos. Com o Programa Água de Valor, em menos de 3 anos foi evitada a perda anual de 17,5 milhões de m³ de água. Valor suficiente para abastecer uma cidade de 260 mil habitantes, deixando as concessionárias do Grupo com perdas menores do que a média do país. 

Já entre as ações contra a mudança global do clima, destaca-se o consumo de energia elétrica a partir de fontes renováveis. Isso se dá a partir da implementação de geração distribuída e compra de energia no mercado livre.  

 

Fontes renováveis e preservação ambiental

 

Em 2021, 79% da energia utilizada por todo o Grupo Águas do Brasil já é de fonte renovável, evitando a emissão do equivalente a 22 mil toneladas de CO₂ na atmosfera. 

A recuperação ambiental é outro assunto que tem ganhado cada vez mais atenção. Com resultados práticos, como no caso de Nova Friburgo (RJ), algumas ações são desenvolvidas para a preservação ambiental.  

Em Rio Bengalas, principal cartão postal da cidade, a região voltou a ter vida, retomando a circulação de animais como lontras, patos e garças. 

  

Fortalecimento do ecossistema 

Com o trabalho de expansão do saneamento nas cidades do entorno da laguna de Araruama, houve uma grande melhora na qualidade do corpo hídrico da região. A ação proporcionou um ambiente com qualidade favorável a adaptação e reprodução de cavalos-marinhos, espécie extremamente sensível a variações bruscas de qualidade da água e, por isso, considerada um bioindicador de sanidade ambiental. 

 

Confira o primeiro Relatório de Sustentabilidade do Grupo Águas do Brasil

 

O Relatório completo está disponível no link! No documento, é possível conferir os trabalhos do Grupo Águas do Brasil.