Em constante evolução, ABCON SINDCON completa 25 anos e prepara-se mais uma vez para atuar em um novo ciclo de expansão do setor.

Saneamento e iniciativa privada. Há pouco mais de 25 anos, essa associação era algo novo no Brasil. As primeiras concessões do gênero haviam acabado de entrar em operação. Mas a realidade do setor já era marcada pelo déficit no atendimento à população e pela escassez de investimentos.

Começava em meio a esse cenário a história da ABCON SINDCON, que hoje congrega empresas privadas prestadoras de serviços de água e esgoto em todo o território nacional (18 holdings e 140 concessionárias). A entidade surgiu com o objetivo de reunir os atores privados e viabilizar as condições para que o segmento fosse protagonista na universalização dos serviços de água e esgoto no Brasil.

Ao longo dessas duas décadas e meia, esteve envolvida de forma destacada nas principais conquistas e avanços do setor, culminando com a aprovação, em 2020, do novo marco legal do saneamento.

Um pouco de história

Conversamos com ex-presidentes da associação para entender um pouco mais sobre a trajetória da entidade até aqui. Confira em vídeo os depoimentos dos dirigentes que já estiveram à frente da ABCON SINDCON sobre os 25 anos da entidade:

Veja a Playlist com todos os depoimentos no YouTube da ABCON SINDCON!

 

O futuro

O mais recente planejamento estratégico da ABCON SINDCON foi aprovado em 2021 e já está em execução. Amplamente debatido entre todas as associadas, ele é válido para o próximo quinquênio e traz as diretrizes para a atuação da entidade nesse período.

Um dos princípios reconhecidos pelo planejamento estratégico é o fato de que o saneamento desempenhará um papel fundamental na recuperação econômica e sanitária do Brasil, o que reveste de ainda maior importância o trabalho da ABCON SINDCON em prol do desenvolvimento do setor.

Atual presidente do Conselho de Administração da ABCON SINDCON, Teresa Vernaglia resume a disposição e o momento que a entidade atravessa, aos 25 anos de atividade: “Está claro que o fortalecimento das diretrizes e do entorno regulatório do marco legal do saneamento são as grandes prioridades hoje para o setor.”

 

 

Linha do tempo ABCON SINDCON

 

1996 

Após reuniões informais, representantes de empresas que já investiam ou pretendiam investir em concessões de saneamento fundaram a ABCON, Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto. O primeiro presidente eleito foi o engenheiro Marco Botter, da empresa Telar, que permanece à frente da entidade até 2002.

2001

Cinco anos após a fundação, o cenário do saneamento permanecia estagnado: 40 milhões de brasileiros (24% da população à época) ainda não eram atendidos por serviço de água tratada. Apenas 10% contavam com tratamento de esgoto.

2007

Publicação da Lei 11.445 (Lei do Saneamento, depois alterada pela Lei 14.026), com intensa participação da ABCON SINDCON nos debates.

2009

A entidade organiza o primeiro ENA, Encontro Nacional das Águas, em Campo Grande (MS), evento bienal que se torna palco de importantes debates setoriais e também fórum qualificado de intercâmbio de experiências entre as concessionárias privadas.

2013

Publicação do Plansab, Plano Nacional de Saneamento Básico, que estabelece como meta a universalização dos serviços de água e esgoto em 20 anos (2033). A ABCON SINDCON se posiciona em prol da inserção da parceria público-privada como alternativa para a universalização.

2014

A entidade passa a publicar seu anuário estatístico, o Panorama da Participação Privada no Saneamento, que traz também relatos de concessões bem-sucedidas em todo o país.

2015

Primeira edição do Prêmio Sustentabilidade, que escolhe as melhores iniciativas das concessionárias privadas em diferentes categorias.

2018

Começa a tramitação da Medida Provisória 844, primeiro dispositivo do Governo Federal propondo mudanças estruturais no setor a ser apreciado pelo Legislativo. A ABCON SINDCON se mobiliza em torno da discussão da matéria, que teria um longo caminho de tramitação até a votação do novo marco legal.

2020

Promulgado o novo Marco Legal do Saneamento (Lei 14.026/20). Internamente, uma reforma estatutária altera a governança e a entidade passa a ser denominada ABCON SINDCON.

2021

Eleição do atual Conselho de Administração; Teresa Vernaglia torna-se a primeira mulher a assumir a Presidência da associação, em uma gestão que vai até junho de 2023 e tem entre suas prioridades: a contribuição para o fortalecimento do novo marco legal do setor, a consolidação da ANA, Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, na função de elaborar as diretrizes gerais de regulação; e a interlocução para que novos mecanismos de financiamento dedicados ao setor sejam adotados no país. A entidade passa a publicar sua Agenda Legislativa, com análises dos projetos que afetam o saneamento. O ano marca também a aprovação de um novo planejamento estratégico.