A Esap, do grupo Iguá Saneamento e da Aviva Ambiental, é a empresa que presta serviços de saneamento para a população de Palestina, em São Paulo. Segundo estudo do Instituto Trata Brasil, realizado em maio deste ano sobre perdas de água potável, a cidade se destaca com um dos menores índices do Brasil. 

 

Perdas de Água Potável: Estudo do Instituto Trata Brasil

 

Recentemente, o Instituto Trata Brasil divulgou o resultado do estudo “Perdas De Água Potável (2022, ano base 2020): Desafios para Disponibilidade Hídrica e Avanço do Saneamento Básico no Brasil”.  

O estudo foi produzido em parceria com o institucional da Asfamas (Associação Brasileira dos Fabricantes de Materiais para Saneamento) e da Water.org, com elaboração da consultoria GO Associados. 

 

O alto volume de água perdida no Brasil

 

Na pesquisa, é possível observar a média de perda de água no Brasil, 40%. Além disso, o estudo traz os números conquistados pelas 100 maiores cidades do país.  

Este mapeamento, muito importante para o setor de saneamento, ainda aponta um dado alarmante: o volume de água perdida nos sistemas de distribuição no Brasil equivale a 7,8 mil piscinas olímpicas de água tratada desperdiçadas diariamente. 

Tal quantidade é suficiente para abastecer mais de 66 milhões de brasileiros em um ano, pouco mais de 30% da população brasileira em 2020. 

  

Esap e a cidade de Palestina em destaque

 

Se comparada a grandes municípios como Santos (14%), Curitiba (25,34%) e Campo Grande (19,32%), Palestina se constrói por meio dos esforços realizados pela equipe da Esap, empresa do Grupo Iguá e da Aviva Ambiental, com a média de 11% de perda de água nos últimos 12 meses.  

Esse número também é muito abaixo dos dados de países da América Latina como Uruguai (51%), Peru (40%), Argentina (39%) e Chile (31%). 

  

Orgulho para a população de Palestina

 

Para o diretor geral da Esap, Luís Guilherme Bizelli, a equipe se orgulha por manter os níveis de excelência durante muitos anos. 

“Esse assunto é sempre levado muito a sério, desde quando assumimos os serviços de água e esgoto da Palestina, em 2007”, disse o diretor da Esap.  

Ele explica, ainda, que o resultado é fruto de um trabalho comprometido realizado com ações voltadas para o bem-estar da população e respeito à natureza, assegurando eficiência na gestão dos recursos hídricos. 

  

Trabalho de excelência da Esap

 

A Esap, empresa da concessionária Iguá Saneamento possui algumas metas para alcançar o baixo índice de perda de água na cidade de Palestina, que são: 

  1. Acompanhamentos diários de perdas de água nos sistemas de distribuição com pesquisas de vazamentos e por meio da mínima noturna (técnica utilizada para medir a vazão de água);   
  2. Haste de escuta mecânica nos cavaletes residenciais da cidade; 
  3. Geofone que identifica o local exato do vazamento para que a manutenção seja efetuada no menor prazo possível; 
  4. A população é convocada a participar desse processo por meio de campanha de conscientização no combate a vazamentos internos nos imóveis; 
  5. Ações de combate a fraudes; 
  6. Setorização dos sistemas de água da cidade; 
  7. Agilidade na execução de serviços como vazamentos. 

  

Esap se preocupa com a perda de água  do município

 

A Esap possui grandes responsabilidades ao levar o melhor do saneamento para a cidade de Palestina. No processo de abastecimento de água por meio de redes de distribuição, podem acontecer perdas do recurso hídrico em decorrência de variadas causas, como: 

  • Vazamentos internos. 
  • Consumos não autorizados (fraudes).